domingo, 30 de abril de 2017

Viagem a São Tomé e Príncipe


















São Tomé & Príncipe

Nome Oficial – República Democrática de S. Tomé e Príncipe

Capital do país – São Tomé

Superfície – Arquipélago de cerca de 1001 Km2 (São Tomé – 859 Km2, Príncipe – 142 Km2). Existem diversos ilhéus de pequena dimensão.

Clima – Equatorial, variando de super-húmido a semi-árido. Há duas estações bem definidas, a estação quente – Setembro a Maio – e a estação fresca – Junho a Agosto. A média anual da temperatura do ar é de 29,4ºC máxima e de 21,4ºC mínima, com as temperaturas extremas de 32,4ºC e 15,4ºC. Na estação fresca o tempo é muito agradável, com uma constante e refrescante brisa.

População – Aproximadamente 200.000 habitantes.

Línguas – Forro (São Tomé), Lunguye (Príncipe), Angolar (matriz de origem kimbundo) (São Tomé) e Português

Religião Dominante – Católica (predominantemente), protestante, adventista

Moeda – Dobra

Medidas – Sistema métrico

Hora – GMT (Menos uma hora da hora de inverno Europeu)

Electricidade – 220 Volts

Feriados Oficiais – 01 de Janeiro; 03 de Fevereiro; 01 de Maio; 12 de Julho (Dia da Independência); 06 de Setembro; 30 de Setembro; 21 de Dezembro (Tomada de Posse do Governo de Transição em 1974) e 25 de Dezembro

Horário de Trabalho (Semana Inglesa) – Serviços Públicos: 07:00-15:30.

Instituições Financeiras: 07:00-17:00.

Lojas: 08:00-12:00 e 15:00-17:30 (Dias úteis) e 08:00-13:00 (Sábados)

Vistos

Não é necessário um visto válido caso pretenda ficar menos de 15 dias.
Nos termos da deliberação do Governo de São Tomé e Príncipe sobre a supressão de vistos, os cidadãos da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), União Europeia (EU), Estados Unidos da América (EUA) e Canadá, titulares de passaportes válidos, podem entrar e permanecer em São Tomé e Príncipe, com dispensa de Vistos, por um período não superior a 15 (quinze) dias. A mesma isenção de visto de entrada e permanência, e pelo mesmos período, é concedida a cidadãos de quaisquer outros países, desde que preencham cumulativamente as seguintes condições:
  1. Titulem passaporte com validade superior a 3 (três) meses;
  2. Possuam visto Schengen ou dos Estados Unidos da América (EUA).
Caso a sua estadia for mais de 15 dias, o visto pode ser obtido na Embaixada de São Tomé e Príncipe em Lisboa:

O visto pode ser obtido na Embaixada de São Tomé e Príncipe em Lisboa:http://www.emb-saotomeprincipe.pt/vistos.HTML

Pode obter o formulário para pedido de informação clique aqui.

Informação do serviço de migração e fronteiras de São Tomé e Príncipe:http://www.smf.st/
http://www.smf.st/virtualvisa/

Fonte: http://www.stpairways.st/antes-de-viajar-2/informacoes-ao-viajante/

Pico Cão Grande


O Pico Cão Grande

O Pico Cão Grande é uma elevação de origem vulcânica com uma forma pronunciadamente aguda, localizada em São Tomé e Príncipe, mais precisamente no sul da ilha de São Tomé, no Parque Natural Ôbo.

sexta-feira, 28 de abril de 2017

Bem Vindo ao Paraiso



Bem-vindo ao Paraíso

Tudo nos é familiar. Tudo nos é reconhecido. Tudo faz sentido: as pessoas, as cidades, as cores, os cheiros, as paisagens, o azul impossível do mar… tudo. É uma experiência fascinante, quase anacrónica. É como um dejá-vu em que as casas, os edifícios e as ruas nos trazem à memória histórias ricas, antigas, de épocas que estas cidades viveram, em tempos idos.

É a luxúria das cores, dos grandes espaços, onde o verde explode em simultâneo com todos os outros tons primários numa paleta de cores sem fim, onde a intensidade das transições do azul do mar se encontra com a irmandade das suas próprias tonalidades, qual arco-íris marinho que circunda as duas ilhas verdejantes, e que mexe de forma explícita com todos os nossos sentidos – mesmo aqueles que não sabia que existiam.

É a descoberta da natureza umbilicalmente ligada ao regresso a raízes que a todos nos tocam. É o sentir das praias desertas, da magia das florestas, da doçura do povo e de todas as memórias antigas das roças de cacau e café.



Aterrar nesta esta ilha é como chegar ao tal paraíso que nos falam desde pequenos e que sempre pensámos como seria. Sentimo-nos bem e, tal como os descobridores portugueses João de Santarém e Pedro Escobar quando aqui chegaram pela primeira vez, somos invadidos por uma onda de alegria e felicidade, alternada pela ânsia e pelo desejo da descoberta, onde nos sentimos actores principais num registo cinematográfico neo-realista.

O segredo nesta ilha é entrar devagar, de forma “leve, leve”, típica deste povo e como os próprios definem. É descobrir uma candura desarmante e desconcertante, e uma forma de estar calma, tranquila, que nos induz à paz e nos seduz por completo. É apenas aquela “força” a quem chamamos de mãe-natureza, que nos remete àquelas paradisíacas paisagens tropicais que nos anestesiam e nos impele de respirar de outra forma e com mais prazer.

Sabe bem viver um dia atrás do outro, não ter pressa de viver, viver tudo com tempo e deixar o tempo passar. Até porque este tempo vai chegar sem nunca chegar ao fim, nestes momentos em que a perfeição se cruza com a realidade e nos transporta para um mundo só nosso.

É bom viver São Tomé e Príncipe. É bom porque faz sentido. É como chegar ao paraíso.


quinta-feira, 27 de abril de 2017

Surpreenda-se com o Norte de São Tomé



Surpreenda-se com a paisagem da nossa Savana.


Passeio que acompanha a passagem de uma paisagem equatorial para uma paisagem tipicamente africana ao estilo savana. Terá oportunidade de contemplar um pouco de tudo: cascatas refrescantes, roças históricas, praias magníficas e natureza em estado puro..